Máquina do Tempo

quarta-feira, novembro 15

Avé MARIA...cheia de graça...




Tens a graça dos artistas e és mulher de muitos talentos. Esquecendo o teatro, a pintura e a fotografia, artes em que ganhas cada vez mais parfeição, fazes magia!! Quem consegue coordenar tantas actividades e ainda gerir a familia e os amigos, só pode ser mágico. E contigo, há sempre espaço para mais alguma coisa. É assim que manténs o dinamismo. É assim que fomentas a mulher inteligente e interessante que és...não fechando portas às experiências, mas aproveitando cada uma. Qualquer momento é bom para conviver, para conversar, para coisas de nada que, no fim, mostram valer imenso. Assumes os comandos desta Máquina com admirável determinação e dás a cara e o coração pelo projecto e por todos aqueles que o acarinham. Admiro o ar sereno com que estás em todas as frentes mesmo sabendo que, muitas vezes, te apeteça deixar bater pelo cansaço e os obstáculos. Mas tu não! És o motor da máquina. Estás lá para rir. Estás lá para chorar. Estás lá para colocar bom senso onde ele não está e garantir harmonia entre as actividades cénicas e as de bastidores. E é por isso que corre sempre tudo bem. Não apenas devido à dedicação de quem representa na Máquina mas, em grande parte, graças à tua varinha de condão. Tem sido uma vida cheia, não? Cheia de oportunidades e desafios. Porventura, mais do que imaginarias para ti. Mas a vida é assim. Cheia de surpresas, de exclamações e interrogações que nos acompanham e nos fazem querer aproveitar o melhor de cada dia. E neste dia, queremos todos felicitar-te por mais um dia de Outono fantático...lindo, mesmo. Desejamos-te muitos parabéns e a mesma "fibra" para continuares a realizar os teus sonhos e projectos e sentires orgulho em cada um deles...como temos em ti. Mil beijinhos

sexta-feira, novembro 10

ESTIMO AS MELHORAS, ARMANDO

Há já algum tempo li, num dos muitos textos que a Maria produz para este blog, uma explicação sobre a função primeira deste espaço (há mais objectivos, evidentemente, mas agora é apenas este que me interessa) e com a qual estou inteiramente de acordo: é antes de tudo um espaço para que os elementos da Máquina do Tempo comuniquem entre si, sobretudo (agora digo eu) quando a agenda não tem marcações de ensaios e as semanas passam sem que muitos de nós convivam no dia a dia. E a Maria exortava pela centésima vez o grupo a produzir textos e a comunicar. Pois bem, desde a deslocação a Santa Maria que não tem havido actividades nas quais eu tenha participação por isso vou usar este espaço para comunicar, muito embora continue a conviver quase semanalmente com algumas pessoas cuja relação não se esgota no teatro. Muitos dos nossos colegas de palco provavelmente não sabem que o Armando teve um problema de saúde que obrigou a um internamento. O Armando já teve alta e ainda ontem o vi ao jantar, estava com bom aspecto mas ainda não está completamente restabelecido. Deixo aqui o registo, terminando com uma expressão bem ao gosto popular - estimo as melhores, meu caro Armando!
Luís Rocha