Máquina do Tempo

sexta-feira, março 31

ROMEIRAS

Avé Maria... Cheia de graça... Senhor é convosco... Bendita sois vós... Entre as mulheres...
Foi assim que Ponta Delgada despertou no sábado passado, as Irmãs Romeiras encheram as ruas cantando a Avé Maria e parando para rezar em todas as Igrejas do percurso.
Santa Maria... Mãe de Deus... Rogai por nós pecadores...
Passavam poucos minutos das 5h da manhã quando começou a Missa na Igreja de Santa Clara, as Irmãs enchiam a Igreja, eram cerca de 600 com o tradicional lenço de Romeiro, terço na mão e uma Fé contagiante... "Irmãs temos de partir, a caminhada é longa, vamo-nos organizar, crianças para a frente e vamos saindo... " seriam umas 6h e pouco da manhã, começava a clarear o dia...
"Vamos rezando, pedimos por todos os que sofrem, não te preocupes que eu vou rezar por ti"
... Avé Maria... Cheia de graça... Senhor é convosco...

A distância a percorrer ainda é grande, são cerca de 15 Km atravessando a Ilha da costa sul à costa norte, estas mulheres e algumas crianças vão unidas por um sentimento de Fé e Esperança cantando e rezando pedem a Maria que venham melhores dias para todos.
Santa Maria...Mãe de Deus... Rogai por nós pecadores...Debaixo de chuva ou de sol, nada demoveu estas mulheres da sua intenção de Fé, apenas algumas crianças davam nota da sua fragilidade... A caminhada terminou já passava das 17h na Igreja do Mosteiro de Nossa Senhora das Mercês, freguesia de Calhetas. Mas nos seus rostos não se vê o cansaço, vê-se dor, desespero, alegria e muita devoção... O silêncio comovia...só as vozes entoando...
Avé Maria... Cheia de graça... Senhor é convosco... Bendita sois vós... Entre as mulheres... Bendito é o fruto... do vosso ventre, Jesus. Santa Maria... Mãe de Deus... Rogai por nós pecadores... Agora e na hora da nossa morte...Amen...

28 Comments:

Blogger Menina_marota said...

A Fé é que nos salva... dizia-me tantas vezes a minha Avó, que Deus levou para junto dele...

Fiquei comovida... porque a Fé, tem pelo menos, salvo a minha alma...

Grata pela partilha.

Um abraço e bom fim de semana

3/31/2006 2:22 da tarde  
Blogger Poesia Portuguesa said...

Apeteceu-me rezar... Avé Maria...
... que a Virgem nos proteja, a todos...

Um abraço carinhoso e bom fim de semana

3/31/2006 2:23 da tarde  
Blogger Armando Moreira said...

Dramático...sublime...sério, profundamente humano na hulmidade rara das gentes simples...sem qualquer dúvida o mais emocionante trabalho teu...
Parabéns um beijinho
Amoreira

3/31/2006 2:50 da tarde  
Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

As fotos estã divinas e quase posso ouvir daqui, a ladainha...

Todas as vezes que vejo cenas dessas, me pergunto uma série de coisas que nem vale aqui descrever, mas são enfim, os mitos e ritos, que levam a humanidade a ter esperanças...

Não sei se poderei dizer aqui quais são meus mitos e ou meus ritos...

Mas asseguro que mesmo não fazendo parte das rezadeiras de paragem alguma, também tenho cá minhas esperança...

Tudo muito lindo minha querida amiga e sei que estou em falta com muita gente, mas não tenho como resoler isso por hora e tão pouco tudo volte ao normal, serei bem mais assídua!!!

3/31/2006 3:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ilhas de fé...Marias em romaria...

Marias da Ilha
Romeiras Marias
Avé Maria...

Marias da Ilha
Romeiras Marias
Santa Maria...

Lua

3/31/2006 4:23 da tarde  
Blogger Zuca said...

Maria, até se poderia dizer que este post se trata de uma reportagem, daquelas que lemos a bordo dos aviões, em que se faz um retrato quase precisso daquilo que se pode encontrar quando se chega a um lugar desconhecido, as fotos também nos transmitem estes sentimentos de dor e alegria, sem dúvida um trabalho muito interessante.

beijinhos
Ruy

3/31/2006 5:03 da tarde  
Blogger Jardineira aprendiz said...

Obrigada pela visita, tembém gostei de conhecer este lugar e mais um pedacinho da magia dos Açores!

3/31/2006 7:33 da tarde  
Blogger Caiê said...

Respeito muito qualquer expressão de fé e sei o quanto é difícil fazer uma romaria (conheço homens que a fizeram, mulheres não).
Acho formidável que estas mulheres tenham levado avante, corajosamente, uma caminhada tão difícil.

4/01/2006 3:22 da manhã  
Blogger Armando said...

Olá...li o teu blog todo!! Comecei pelos post iniciais e depois fui-me envolvendo e dizes tu que eu tenho fotos bonitas??? Então e tu?? belissimas...excelentes..e divinais as tuas fotos!! es modesta minha querida!! Bem hajas!!!

4/01/2006 6:55 da manhã  
Blogger Fátima Silva said...

Sim... sentimos a força que essas palavras projectam ao seu redor e em distância.
Quando estive nessa ilha, estremecia ao som das rezas dos romeiros, logo pela manhã e... por vezes, as lágrimas caiam-me sem aviso, em torrente... hoje tive essa mesma sensação... estou emocionada e na garganta formou-se um nó...

4/01/2006 12:40 da tarde  
Blogger Nina said...

Adorei ler este texto..Parabénsss :)

Deixo um beijinho com desejos de Bom Fim de Semana :)

4/01/2006 7:06 da tarde  
Blogger soslayo said...

Mdeus, as imagens que aqui tens são realmente de inteira devoção à fé que nos anima o espírito e, como a fé move montanhas, caminhemos nessa onda que acreditamos. Beijinhos.

4/01/2006 9:15 da tarde  
Blogger MDeus said...

Eu segui esta romaria e me emocionei muito mais do que pensava, foram momentos únicos a que eu assisti nestas horas, senti o mesmo que vocês e muito mais. A fé e devoção destas mulheres mostra-nos que ainda há muita esperança...
Beijinhos a todos pelas palavras bonitas.

4/01/2006 11:41 da tarde  
Blogger Fátima Silva said...

enviada pelo yahoogrupos.com.br. Mais informações
Data: Wed, 29 Mar 2006 14:53:06 -0000
Assunto: [LPDAml] PSP COM LICeNÇA PARA MATAR CÃES

Na ilha graciosa (açores) os caes vadios vao ser abatidos numa acção
concertada entre a camara e a PAP locais. O objectivo desta acção é
combater os ataques dos canídeos às explorações agrícolas. Trata-se
da ultima solução encontrada para lutar contra os ataques dos caes
vadios, que causam prejuizos aos agricultores. Forma menos radical
seria a abertura de um canil, mas a edilidade invoca a Lei do
Orçamento de Estado, que obriga a reduzir os custos com despesas de
pessoal, nomeadamente, um vetrinário, figura fulcral para se abrir
uma infra-estrutura dessas.

São cerca de 30 a 40 caes, considerados semi-selvagens e perigosos,
que atacam o gado que se ninguem fizer nada vão acabar por ser
abatidos a tiro.

Por favor, se conhecerem alguem que more lá ou se se lembrarem de
alguma ideia para poder protestar contra isto comuniquem-na. Sei que
sozinha não poderei fazer muito mas se houver vontade de muita gente
pode ser que se possa fazer alguma coisa...

Naza_pt@yahoo.es
recebi agora esta mensagem

4/03/2006 12:02 da manhã  
Blogger MDeus said...

Fátima Silva, gostava de poder ajudar mas não sei como sinceramente, estes cães se são selvagens não podem andar à solta como é lógico, além de atacarem animais um dia atacam alguêm e penso que não se podem correr riscos destes. Os habitantes da Ilha é que poderão tentar arranjar soluções para estes cães, no entanto muitas cabeças conseguem muitas mais soluções e vamos pensar...tentar arranjar alternativas a estas mortes.
Beijinhos

4/03/2006 12:16 da tarde  
Blogger Jardineira aprendiz said...

A chuva é uma benção Mdeus e acho que depois da seca do ano passado muita gente aqui no continente tomou consciência disso, porque a vida torna-se escassa onde não há água. Vocês são uns felizardos em ter uma paisagem assim verde!

4/03/2006 1:48 da tarde  
Blogger MDeus said...

Tens razão Jardineira Aprendiz, aqui a fartura é tanta que não damos o real valor, a água é um dos bens mais valiosos que nós temos. Somos mesmo muito felizardos, esta ilha é um espanto.
Beijinhos.

4/03/2006 2:11 da tarde  
Blogger Desambientado said...

Pensei que só existiam romeiros!
Afinal também existem romeiras.
É uma tradição muito bonito.......................

4/03/2006 5:25 da tarde  
Anonymous Vertice da Alma said...

Entre a névoa do destino e o silêncio de uma lágrima há uma fé
que não se queda no horizonte.
Há um rosário de vida dedilhado
pelas mãos de quem um dia ajoelhou
a alma junto ao altar da esperança.
É esta fé que nos faz caminhar
mesmo que a chuva seja a lágrima
que nos sacia na hora da incerteza.
Maria foi bom ler-te!
Bem hajas!
Um beijo

4/03/2006 7:56 da tarde  
Blogger FSilva said...

Desculpa a intromissão, se calhar não devia. Esta questão das "romeiras" parece-me um fenómeno de aculturação, sendo assim, há uma alteração na tradição.

4/03/2006 8:23 da tarde  
Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Maria de Deus...

passei para te deixar beijos e para te agradecer tua visitinha. te desjo uma linda semana. Hoje comentei no post do armando e percebi agora que sumiu ou não entrou quando eu comentei...
Enfim...
Beijos, querida!!!

ò,ó

4/04/2006 6:31 da manhã  
Blogger MDeus said...

Desambientado não sei se podemos considerar esta romaria como uma tradição ainda, penso que foi há 5 anos que deu inicio. Existe um movimento de mulheres a quererem integrar as romarias masculinas, mas não lhes tem sido permitido porque diz a tradição que as nossas romarias da quaresma são masculinas, apesar de no séc. XVI existirem registos de romarias mistas. Na minha opinião devia-se deixar a tradição como está, ou seja as romarias são masculinas e esta será uma excelente forma das mulheres poderem expressar a sua fé.
Beijinhos.

4/04/2006 10:04 da manhã  
Blogger MDeus said...

Vértice da Alma, levei um bocado a reconhecer-te, mas acabei por chegar lá, as tuas palavras são muito bonitas e penso que traduzem com clareza os sentimentos envolvidos nesta romaria.
Eugénia um beijinho para ti e volta sempre.

4/04/2006 10:07 da manhã  
Blogger MDeus said...

FSilva não tem nada que pedir desculpa, é sempre benvinda a este espaço. Penso que não se pode falar em aculturação, primeiro, existem registos que no séc, XVI as nossas romarias eram mistas, homens e mulheres, não se sabe o porquê, mas as mulheres deixaram de integrar, penso que tem a ver com as caracteristicas da romaria em si, uma semana fora de casa em andamento árduo, debaixo de chuva ou sol, pernoitarem no desconhecido, etc. Mas no fundo estas romeiras não interferem nestas romarias, a delas é só de 12 horas e fazem um percurso de 15Km. atravessando a ilha do sul ao norte.
Volte sempre e um beijinho para si.

4/04/2006 10:38 da manhã  
Blogger MDeus said...

Amiga Cris, gostei da tua visitinha!!! Temos saudades da tua janela activa, mas por enquanto vamos matando saudades nestas visitas.
Beijinhos.

òó

4/04/2006 10:41 da manhã  
Blogger Desambientado said...

MDeus

Afinal não estava enganado.
Mas a tradição faz-se, desde que cuide de coisas de valor.

4/06/2006 7:34 da tarde  
Anonymous Cristina Martins said...

Simplesmente Maria...
O teu trabalho está divinal feito com muita emoção ,e muita fé porque quem se levanta a meio da manhã para tirar fotos às romeiras realmente é uma pessoa fantástica e "MARIA" estava contigo e sempre estará ...
Não te esqueças que "Ele" de certeza irá gostar que para o próximo ano viràs conosco rezar e embelezar o teu coração que ja´é de uma grande Romeira e já o nome assim o diz "MARIA"
Com um grande beijo da amiga e colega Cristina Martins

4/12/2006 11:49 da tarde  
Anonymous mp said...

Penso que as mulheres romeiras vão conquistando algum terreno. Da Ribeira Quente saiem ranchos de mulheres à 4 anos. Este ano pela primeira vez rumaram à Senhora da Paz em Vila Franca do Campo no dia 28 de Março, pernoitaram lá no anexo da Ermida e voltaram à Ribeira Quente no dia 29 de Março para a Eucaristia pelas 11 horas da manhã. Facto inédito.

4/07/2009 4:36 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home