Máquina do Tempo

terça-feira, março 21

21 de Março - DIA MUNDIAL DA POESIA


Hoje celebrou-se mais um dia, o primeiro dia de Primavera, o Dia da árvore... e também o Dia Mundial da Poesia!
Podia escrever-vos muita coisa, partilhar convosco muitos outros poemas, mas decidi lembrar um dos mais belos poemas portugueses, do grande Poeta, Luís Vaz de Camões.
Sonhadores Saciem-no!

Amor é fogo que arde sem se ver

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões

3 Comments:

Blogger Armando Moreira said...

Que bonito Teresa, perfeita a escolha de camões para este dia...amor é fogo que arde e é preciso que se veja e tudo o que dói sempre se sente.
Um beijinho para ti
Amoreira

3/22/2006 9:04 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

É um belo Soneto.
Poeta canta o amor.
Eventualmente fala dele porque não o sente...

Amor é ....
Não sei...talvez sei... imagino que sei...
Amor é um almocreve, leva consigo alforges cheios de sementes chamadas sonhos.
Calcorreia montes e vales, ruas e avenidas, lançando-as ao vento, atingindo todos os transeuntes...

Lua

3/22/2006 11:27 da manhã  
Blogger Caiê said...

A contrariedade dos sentimentos fortes é, provavelmente, uma das razões que nos faz ficar caídos de todo... ;)

3/22/2006 3:15 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home